Engenharia Mecatrônica

banner_premio_robotica_2019_795x219

A Mecatrônica é o ramo da Engenharia que utiliza a mecânica e a eletrônica, com auxílio de sistemas computacionais, para fabricação de produtos e controle de processos industriais e comerciais.

O curso de Engenharia Mecatrônica da UNIFACS tem como objetivo geral formar profissionais com sólida formação acadêmica, com competências e habilidades para atuar, isoladamente ou em equipe, em atividades relacionadas ao projeto, construção, operação e manutenção de máquinas e produtos de operação autônoma, processos computacionais para planejamento, programação, gerenciamento e controle da produção, desenvolvimento de produtos da engenharia mecatrônica e sistemas de controle automático de equipamentos, de microcontrole e microprocessamento, bem como no planejamento, definição e gestão de sistemas e métodos de produção, integração do processo de projeto e manufatura e processos industriais de produção mecânica.

Este profissional estará, ainda, habilitado para exercer funções em diferentes setores profissionais e para participar ativamente no desenvolvimento socioeconômico regional.

Com uma proposta pedagógica moderna, o curso promove o programa de trabalhos interdisciplinares ARHTE (Arquimedes, Robert Hooke & Thomas Edison). Desde o primeiro semestre, o ARHTE (http://www.arhte.unifacs.br) tem como objetivo incentivar a aplicação prática dos conceitos teóricos abordados em sala e a pesquisa autodidata para a concepção e construção de protótipos, tornando o curso mais divertido e desafiador para o aluno, que desde cedo pode realizar atividades nas áreas de robótica, automação e tecnologia em geral.

Os estudantes são estimulados a participar de competições, como o sumô e o futebol de robôs, promovidas por diversas instituições do País e do mundo. Competições deste tipo são o ponto de partida para a criação de projetos comercialmente viáveis, proporcionando aos futuros engenheiros se desenvolverem não somente em termos técnicos, mas também como empreendedores.

A UNIFACS possui 38 grupos de pesquisa cadastrados no CNPq, sendo que 19 deles fazem parte da grande área de Engenharias & Ciência da Computação. A Engenharia Mecatrônica atua fortemente com o Grupo de Mecatrônica e Robótica (GMR – www.gmr.unifacs.br), no qual os alunos têm a oportunidade de desenvolver projetos de iniciação científica.

Outra vantagem do curso é a possibilidade de migração entre os cursos de Engenharia da UNIFACS até o 4º semestre.


Atenção: Os egressos do curso de Engenharia Mecatrônica ofertado pela Universidade Salvador – UNIFACS são diplomados como Engenheiros Mecatrônicos, todavia, não são registrados no CONFEA/Crea como Engenheiros Mecatrônicos. O registro que CONFEA/Crea fornece ao egresso do curso de Engenharia Mecatrônica ofertado pela Universidade Salvador – UNIFACS é o de Engenheiro de Controle e Automação, com todas atribuições profissionais desta titulação.

Cumpre destacar que, conforme decisão CEEE/BA nº 0294 (Processo n. 2011.17469), proferida pela Câmara Especializada do CREA/BA, o curso de Engenharia Mecatrônica ofertado pela Universidade Salvador – UNIFACS encontra-se devidamente cadastrado, por atender todos os requisitos necessários.

Por fim, o curso de Engenharia Mecatrônica ofertado pela Universidade Salvador – UNIFACS encontra-se regular perante ao Ministério da Educação – MEC, como pode ser constatado no site http://emec.mec.gov.br.

SALVADOR

Ato Regulatório do Curso:

Reconhecido pela Portaria Ministerial nº 363, de 23.08.2011 – D.O.U. de 25.08.2011

FEIRA DE SANTANA

Ato Regulatório do Curso:

Autorizado pela Portaria Ministerial nº 674, de 04.07.2017 – D.O.U. de 06.07.2017

A demanda por profissionais da Mecatrônica é crescente. Isto ocorre em consequência da automatização dos processos de fabricação industriais. A área de atuação é diversificada, o bacharel pode trabalhar com processos e produtos mecatrônicos existentes em indústrias como automobilística, aeronáutica, naval, eletroeletrônica, energia, processos, petroquímica, petróleo e gás e até mesmo médica.

O egresso estará habilitado a exercer funções em empresas públicas ou privadas, na indústria, comércio e prestação de serviços de engenharia, incluindo a gerência da produção industrial, a administração de negócios. Além disso, deverá ser capaz de comunicar-se com clientes, fornecedores, empregadores, proprietários, governo e demais colaboradores das organizações.

Destaques


De acordo com o diagnóstico do professor doutor José Roberto Cardoso, vice diretor da Escola Politécnica da USP, o Brasil errou em seu planejamento estratégico, resultando na importação de engenheiros de outros países. Destaque para os números: com a criaçao do Programa de Aceleração do Crescimento – PAC, serão necessários, em média, 200 mil engenheiros nos próximos quatro anos – mas o Brasil forma apenas 26 mil engenheiros por ano. Confira na íntegra a entrevista clicando aqui ou na imagem abaixo.


Fonte: Revista Bradesco nº 222 (Junho / Julho / Agosto de 2008).

Fonte: Revista Bradesco nº 222 (Junho / Julho / Agosto de 2008).

DISTRITOS INDUSTRIAIS DA BAHIA

O curso de Engenharia Mecatrônica da UNIFACS tem seu foco no mercado regional, o que possibilita a inserção dos egressos do curso nas empresas locais, em sua grande maioria. Porém , o curso proporciona também a exploração do mercado nacional e internacional. Os engenheiros mecatrônicos da UNIFACS são profissionais completos, com formação técnica e humanista de acordo com um projeto pedagógico consistente. Nas figuras 1 e 2 são ilustrados os principais pólos industriais existentes no estado da Bahia.

Fonte: Uma Agenda para a Indústria da Bahia (2007 - 2010). Anexo -

Figura 1: Pólos industriais na Bahia.

Fonte: Uma Agenda para a Indústria da Bahia (2007 - 2010). Anexo -

Figura 2: Detalhes para os Pólos Industriais próximos à capital Salvador.

Fonte: Uma Agenda para a Indústria da Bahia (2007 - 2010). Anexo -

Figura 3: Principais atividades desenvolvidas nos pólos industriais na Bahia.

A partir da base de dados da Federação das Industrias do Estado da Bahia – FIEB, disponível on line, podem ser encontrados detalhes sobre os principais produtos exportados pela Bahia, conforme a Tabela 5, informando inclusive a variação em % do biênio 2007 e 2008. Na mesma base de dados, podem ser verificados os principais produtos exportados pelo Brasil. Acompanhar as informações industriais (empresas exportadoras e importadoras, destino e origem das negociações, insumos, produtos, etc.) disponíveis nos relatórios é fundamental para o planejamento acadêmico e profissional, indicando o caminho para empreender.

Fonte: Acompanhamento Conjuntural - Edição Especial 2008/2009. Federação das indústrias do estado da Bahia - FIEB. SDI - Superintendência de Desenvolvimento Industrial.

Fonte: Acompanhamento Conjuntural – Edição Especial 2008/2009. Federação das indústrias do estado da Bahia – FIEB. SDI – Superintendência de Desenvolvimento Industrial.

Fonte: Acompanhamento Conjuntural - Edição Especial 2008/2009. Federação das indústrias do estado da Bahia - FIEB. SDI - Superintendência de Desenvolvimento Industrial.

Fonte: Acompanhamento Conjuntural – Edição Especial 2008/2009. Federação das indústrias do estado da Bahia – FIEB. SDI – Superintendência de Desenvolvimento Industrial.




“É na crise que nascem as invenções, os descobrimentos e as grandes estratégias. Quem supera a crise, supera a si mesmo sem ficar superado.” (Albert Einstein)

Prof. Murilo Plínio Nogueira Ribeiro M.Sc.

  • Mestre em Engenharia Mecatrônica, na área de Sistemas Embarcados, pela Universidade Federal da Bahia (UFBA 2010);
  • Engenheiro de Automação e Controle (2007);
  • Professor da UNIFACS desde 2009, ministrando disciplinas na área de programação, eletrônica e automação, tais como: Microcontroladores e Aplicações, Programação de Sistemas Embarcados, Elementos de Automação e Robótica, Elementos de Automação e Controle, Sistemas Eletrônicos, Sistemas Digitais para os cursos de Engenharia de Computação, Produção, e Mecatrônica;
  • Experiência em gestão de tecnologia industrial e no desenvolvimento de soluções de software e hardware voltadas para controle, automação, rastreabilidade e monitoramento de processos produtivos;
  • É pesquisador no desenvolvimento de soluções para o diagnóstico e tratamento na área médica, em especial para portadores de Parkinson;
  • Tem registro de patente de um sistema embarcado para diagnóstico e tratamento de Parkinson;
  • Endereço para acessar o currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/7730799695633664
DISCIPLINA Carga Horária
1º semestre 385 horas
Fundamentos de Ciências Exatas (Matemática + Física Mecânica) 66 horas
Expressão Gráfica 66 horas
Introdução a Engenharia 33 horas
Química Geral 66 horas
Algoritmos e Programação 66 horas
Comunicação 88 horas
2º semestre 352 horas
Cálculo I 66 horas
Técnicas de Programação 66 horas
Geometria Analítica e Álgebra Linear 66 horas
Segurança e Saúde do Trabalho 33 horas
Física Ondas e Calor 33 horas
Gestão das Organizações 88 horas
3º semestre 385 horas
Cálculo II 66 horas
Mecânica dos Sólidos 66 horas
Cálculo Numérico 33 horas
Sistemas Digitais 66 horas
Física Eletricidade 66 horas
Antropologia e Cultura 88 horas
4º semestre 352 horas
Cálculo III 66 horas
Sinais e Sistemas 66 horas
Circuitos Elétricos I 66 horas
Resistência dos Materiais 66 horas
Desafios Contemporâneos 88 horas
5º semestre 286 horas
Probabilidade e Estatística 88 horas
Estrutura de Dados com Orientação a Objetos 66 horas
Fenômenos de Transporte 33 horas
Eletrônica Analógica 66 horas
Ciência dos Materiais 33 horas
6º semestre 286 horas
Controle I 66 horas
Automação e Instrumentação 66 horas
Processos de Fabricação 66 horas
Desenvolvimento Humano e Social 88 horas
7º semestre 264 horas
Processamento Digital de Sinais 66 horas
Acionamentos e Motores Elétricos 66 horas
Sistemas Hidráulicos e Pneumáticos 66 horas
Elementos, Projeto e Construção de Máquinas 66 horas
8º semestre 264 horas
Controle II 66 horas
Robótica 66 horas
Engenharia Assistida por Computador 66 horas
Redes Industriais 66 horas
9º semestre 477 horas
Microcontroladores e Aplicações 66 horas
Automação Industrial 66 horas
Manufatura Assistida por Computador 66 horas
Trabalho de Conclusão de Curso I 33 horas
Optativa I 66 horas
Estágio 180 horas
10º semestre 552 horas
Gestão da Produção 66 horas
Simulação de Processos 66 horas
Controle III 66 horas
Optativa II 66 horas
Trabalho de Conclusão de Curso II 33 horas
Atividades Complementares 255 horas
Resumo
Carga horária total do curso 3603 horas
Clique aqui e confira o Corpo Docente
PROVA 20.01Use seu ENEMAgende sua provaTransfira seu curso
DETALHES

Duração: 5 anos

Turnos e Valores:

Salvador – Campus Rio Vermelho
Prédio de Aulas 07
Rua Vieira Lopes n°02 – Rio Vermelho.
E-mail: engemecat@unifacs.br

Matutino – R$ 1.334,00 **
Vespertino – R$ 1.068,00 **
Noturno – R$ 1.334,00 **
(PRESENCIAL)

Feira de Santana – Campus Santa Mônica
Rua Rio Tinto, 152, Santa Mônica,
Feira de Santana – BA.
E-mail:  engmecanica.fsa@unifacs.br

Matutino – R$ 1.067,00 **
Noturno – R$ 1.067,00 **
(PRESENCIAL)

VEJA TAMBÉM