Estudantes da UNIFACS conquistam o bicampeonato em competição internacional de robótica

Estudantes da UNIFACS conquistam o bicampeonato em competição internacional de robótica

Os jovens criaram robô para organizar estoque em empresas. O equipamento pode ser operado remotamente ou atuar sozinho, graças à inteligência artificial

Um equipamento capaz de potencializar a logística de armazenamento de produtos em empresas. Esse é o grande trunfo do robô criado pelos estudantes Douglas Silva, Wesley Rebouças, Rayanne Andrade e Félix Limoeiro. O projeto foi vencedor da Laureate Award for Excellence in Robotic Engineering, competição internacional de robótica realizada pela rede de ensino Laureate no dia 12 de setembro, no Peru.

A competição reuniu projetos de engenharia desenvolvidos por estudantes de diferentes instituições de ensino ao redor do mundo. Além da equipe brasileira, participaram equipes de Honduras, México, Peru, Turquia e Espanha. “Foi uma experiência emocionante. Passamos cerca de oito meses trabalhando no projeto, desde o planejamento até o dia da competição, dedicando inclusive domingos e feriados, para que tudo desse certo”, recorda Douglas, um dos membros da equipe vencedora.

Cursando o 6º semestre de Engenharia Elétrica na UNIFACS, o estudante é apaixonado por robôs e conta que, além de participar desse projeto, tem outras criações na área de inovação. “Gosto muito de criar, de olhar para um objeto e saber que estou por trás do seu desenvolvimento”, afirma. Essa possibilidade de criar produtos que possam ajudar as pessoas foi o motivo pelo qual ele resolveu cursar engenharia.

Motivação também partilhada pelos outros membros da equipe como Rayanne Andrade, que está no quarto semestre de Engenharia Mecatrônica da UNIFACS e escolheu o curso para poder planejar soluções que podem melhorar o dia a dia das pessoas. “Participar desse projeto foi uma experiência gratificante. Pudemos fazer todo o planejamento do robô e no final ver o resultado do nosso trabalho. Engenharia é isso, é resolver problemas, é criatividade”, diz a jovem.

Aplicado ao dia a dia das empresas, o robô desenvolvido pelos estudantes traz diversas vantagens como otimização de tempo e aumento de produtividade. Além disso, ele pode ser operado remotamente e substituir a força humana em tarefas que, por conta da necessidade de deslocamento de peso, não são ergonomicamente confortáveis, evitando assim prejuízos à saúde e ao bem-estar dos colaboradores.

Além disso, o robô possui inteligência artificial e sistemas de automação com capacidade para atuar sozinho, sem necessidade de operação manual. Os estudantes pretendem dar continuidade ao projeto. “Vamos aperfeiçoar alguns sistemas do robô, como a parte de automação, movimentação e códigos de acesso”, destaca Douglas.

Sobre a competição – Numa arena especialmente montada para esse fim, houve a simulação de um ambiente industrial onde o objetivo era que os robôs desenvolvidos pelos estudantes organizassem os produtos de uma empresa como numa espécie de estoque. O desafio consistiu em fazer os robôs coletarem blocos de cores diferentes e organizá-los nos respectivos lugares, sem ultrapassar os limites definidos nem esbarrar nas barreiras dispostas na arena.

Os estudantes da UNIFACS totalizaram 97% dos pontos contra 94% da equipe da Turquia, que ficou em segundo lugar. Essa foi a quinta edição da competição, e pela segunda vez consecutiva, uma equipe de estudantes da Unifacs ficou em primeiro lugar.

Sobre o robô – O robô Minsky foi desenvolvido para participar desta competição de robótica inspirada em logística em ambientes industriais. Minsky tem seu nome inspirado no cientista americano  Marvin Lee Minsky, que fundou o primeiro laboratório de inteligência artificial no MIT. Sua inspiração não é aleatória, o Robô Minsky possui diversos sensores para perceber o ambiente em profundidade e possui inteligência artificial que o torna capaz de identificar caixas e separá-las por cor. Além disso o Minsky, já sabendo onde estão os objetos, processa milhares de rotas possíveis escolhendo em poucos segundos a melhor estratégia de rota para a coleta. Outra grande funcionalidade do Minsky são suas rodas omnidirecionais, que possibilitam uma maior precisão para a coleta por permitir deslocamento em qualquer direção, incluindo manobras de deslocamento direcional e rotacional ao mesmo tempo. O Minsky possui garras versáteis que coletam e empilham as caixas rapidamente, podendo transportar até 6 blocos de uma só vez, além de transmitir todas suas funções e visões (de 3 câmeras) para um computador conectado à internet em tempo real.


ane.milena