Diplomados em Medicina se destacam em concorrido processo seletivo para residência médica 2019

Diplomados em Medicina se destacam em concorrido processo seletivo para residência médica 2019

A colação de grau do curso de Medicina está longe de ser a etapa final de quem quer ter uma carreira médica bem sucedida. Em seguida, vem a residência médica, um concurso para o recém-formado fazer alguma especialidade de saúde e que faz toda a diferença para o profissional no mercado de trabalho. A residência médica acontece uma vez por ano e costuma ser bem concorrida por ser uma prova regional feita por todos diplomados de medicina.

No início deste ano, a Comissão Estadual de Residência Médica (CEREM-BA) divulgou o resultado que contemplou mais de 50 diplomados da primeira turma da UNIFACS. Dentre eles, Melaine Luz Montenegro, que, aos 36 anos e já com uma formação em fisioterapia, conquistou o primeiro lugar geral no processo seletivo. Com o objetivo de atender crianças e adolescentes, a quem já se dedicava antes de entrar na faculdade de medicina, Melaine escolheu se especializar em Psiquiatria, uma das residências mais concorridas.

Apesar da dedicação e empenho nos estudos, a médica disse que o resultado foi uma surpresa. “Estudo bastante desde o início do curso e aprendi bastante com todos os meus professores. Alguns, particularmente, trouxeram métodos de estudo que ajudaram muito. Fiquei muito feliz com o resultado e com a residência, que já começou”, comemora. A coordenadora do curso de Medicina, Maria de Lourdes, atribui o bom resultado à equipe docente, aos estágios em diversas áreas e às simulações práticas, “o que permite aos alunos, desde o início do curso, a desenvolver o raciocínio clínico, muito importante para um bom desempenho nas provas de residência”, acredita.

Mais aprovações – Além de Melaine, outros diplomados da UNIFACS também conquistaram a primeira colocação em suas respectivas especialidades: Annelise Lisboa Leixoto (Cirurgia 2 anos), Geisa Batista Bastos (Cirurgia 3 anos), Clara Carvalho Pereira (Medicina em Emergência) e Renata Fernandes Cunha (Oftalmologia). As aprovações aconteceram em diversos programas como Cirurgia; Ginecologia e Obstetrícia; Medicina de Família; Medicina em Emergência; Neurologia; Oftalmologia, Psiquiatria, entre outros; além de aprovações em outros estados. São mais de 50 especialidades, com 53 áreas de atuação, de acordo com o Conselho Federal de Medicina.

“Sabemos que a concorrência é muito alta na residência médica e um dos grandes parâmetros de qualidade dos cursos é o resultado na residência. Estamos orgulhosos e motivados a manter esse nível de excelência. É gratificante encontrar nos hospitais com diversos ex-alunos, agora médicos residentes, empenhados em receber e colaborar com os seus antigos calouros”, celebra a professora Luciana Castellani, coordenadora do Internato Medicina da UNIFACS.

Curso de Medicina na UNIFACS – Com uma metodologia inovadora reconhecida e validada internacionalmente, o curso de Medicina da UNIFACS possui conceito 5 na avaliação do Ministério da Educação – MEC, que observa elementos como organização didático-pedagógica, corpo docente e infraestrutura.


Felipe Custódio