Inverno: confira dicas de como prevenir mofo e bolor nas residências

Inverno: confira dicas de como prevenir mofo e bolor nas residências

O inverno chegou e há quem diga que a Bahia não sofre as consequências da estação. O que muitos não sabem é que não é só o frio que chega no final de junho. Com a diminuição da luz solar e o aumento da umidade, mofos, bolor e manchas nas paredes podem fazer com que a sua residência entre numa fria também.

Muitos até confundem, mas o mofo e o bolor não são exatamente a mesma coisa. Ambos são causados por fungos, mas o bolor infecta os objetos, enquanto o mofo corrói o material afetado. O primeiro, em relevo, fica na cor cinza e pode ser retirado com pano úmido. Já o segundo, deixa pontos pretos mais difíceis de serem retirados, principalmente em objetos fibrosos e tecidos.

Qualquer cômodo de uma casa que não tenha iluminação e ventilação natural necessária pode sofrer com esses fungos. A Coordenadora do curso de Arquitetura e Urbanismo da UNIFACS, em Feira de Santana, professora Maria Claudia Morais, explica o que pode acontecer com paredes e móveis. “Feira é uma cidade muito úmida, é importante pensarmos na hora de projetar em ambientes bem iluminados e ventilados naturalmente, tanto nas residências quanto em áreas comerciais. As zonas da cidade desprovidas de saneamento básico estão mais propícias a mofos e infiltração, pois a umidade pode vir do piso e/ou do teto, afetando a construção como um todo”.

Livre-se dos fungos
As consequências do mofo vão além da questão estética da casa. Ele pode provocar alergias respiratórias como rinite, bronquite e asma nos moradores. Para se livrar do mofo superficial, onde não há descasques de tinta e reboco, produtos antimofo ou impermeabilizantes são as melhores soluções. Mas, antes de tudo, faça a remoção da tinta para depois passar o produto, pois ela dificulta a penetração dele na parede.

Quando há infiltração e o reboco desagrega ou solta pedaços da tinta, o procedimento é mais complicado. Nesse caso, um profissional deve ser chamado e será necessária a aplicação de produtos mais fortes para o isolamento dos tijolos e até mesmo das vigas da casa.

Para livrar os seus móveis da praga é simples, basta afastar todos eles das paredes em uma distância mínima de 5 cm (sempre que possível), para permitir a passagem do ar no local. Mas caso o mofo já esteja nos sofás e poltronas, se ele for recente (por volta de três meses) e ainda não se instalou nas fibras do estofamento, a remoção é possível. Caso contrário, a mancha não sairá totalmente, mas pode ser clareada.


maira.cortes