Educação Física

Educação-Física-OP1

O profissional de Educação Física é agente fundamental para implementar a assistência de atividades Físicas ao cidadão. Para isso, este profissional deve ser conhecedor da realidade de saúde e de atividades físicas do país e da sua região, sabendo articular as necessidades com o planejamento do cuidado tanto individual quanto coletivo.

Neste sentido, a UNIFACS entende o processo de formação acadêmica dos profissionais da área de saúde como um trabalho integrado e interdisciplinar, pautado por uma formação de alta qualidade para membros de uma equipe multidisciplinar (entre eles médicos, enfermeiros, fisioterapeutas, nutricionistas e outros), desenvolvendo profissionais críticos, com pensamento sistêmico e habilidade para refletir sobre o processo saúde-doença em sua integralidade. Seguindo sua vocação, a UNIFACS planeja oferecer o curso de graduação em Educação Física, para agregar ao seu portfólio de cursos que compõe a Escola de Ciências de Saúde (ECS), o educador físico.

O profissional de Educação Física que a UNIFACS pretende formar deverá possuir competências e habilidades não apenas relacionadas à assistência técnica, mas também de caráter educativo, administrativo, político e ético e terá uma formação que possa responder às rápidas mudanças do setor de saúde e com capacidade de inserção por meio de uma atuação criativa, e capazes de aprender a aprender, trabalhar em equipe, e considerar a realidade social para prestar um cuidado humanizado e de qualidade.

Com isso, o curso proposto se constituirá numa estratégia de fundamental importância para a formação de futuros profissionais de Educação Física, sendo oportuno e necessário lembrar, tendo em vista que a constituição de seu saber, embora seja sólida, está em permanente reconstrução, e sempre estará, por tratar-se de uma prática que atende necessidades de saúde que são sociais, históricas e culturais.

A Unifacs escolheu a cidade de Feira de Santana como local para a implantação do curso de Educação Física. Trata-se do segundo maior município da Bahia, com população estimada em 2012 de 568.099 habitantes (IBGE, s/d), o que a coloca como a 11ª maior cidade do Nordeste e a 34ª do Brasil. Populacionalmente, ultrapassa as capitais estaduais: Boa Vista (RR), Cuiabá (MT), Florianópolis (SC), Macapá (AP), Palmas (TO), Porto Velho (RO), Rio Branco (AC) e Vitória (ES). Situada a 108 km da capital Salvador, a qual se acessa pela BR 324, está no maior entroncamento rodoviário do Nordeste, onde se encontram as BR 101, 116 e 324, entre outras rodovias estaduais. Assim, Feira de Santana é uma importante passagem para os viajantes oriundos das regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste do país, cujos destinos sejam a Capital Salvador e outras cidades nordestinas.

Curso disponível em:

FEIRA DE SANTANA

Ato Regulatório do Curso:
Autorização, Portaria nº 97, de 01.04.2016 – D.O.U de 04.04.2016.
Resolução CONSUNI Nº 22/2016

SALVADOR

Ato Regulatório do Curso:
Resolução CONSUNI Nº 22/2016, Publicação 23/09/2016

A indústria do esporte, que cresce de forma impressionante em todo mundo, também se revela da mesma forma no Brasil, passando por um processo de transformação e desenvolvimento. O esporte nacional empregou cerca de 300 mil pessoas, movimentando R$ 25 bilhões no Brasil (BRASIL, 2005). Além destes indicadores, foram estimados R$ 18 bilhões pautados à prática em escolas, universidades, ginástica laboral, subsídios e convênios com clubes e academias de ginástica até a economia alcançada por elas e pelo Instituto Nacional de Seguro Social (INSS) com a redução de dias não trabalhados por funcionários doentes. Segundo o Núcleo de Estudos da Saúde, da Previdência e da Assistência Social da Fundação Getúlio Vargas, para cada real investido em esporte no Brasil, existe um retorno de RS$ 8,59 em melhorias sociais como saúde, educação, luta contra o crime e geração de empregos, entre outros indicadores. Isso aponta, concretamente, a importância do investimento no setor.

O mundo que gira pelo esporte é grande, De acordo com estudos da Fundação Getúlio Vargas-FGV, são aproximadamente 10,8 milhões de atletas regulares (profissionais ou não) e mais de 74 milhões de praticantes eventuais. Negócios são gerados o tempo todo: os Jogos Pan-americanos 2007, por exemplo, geraram mais de US$ 1 bilhão.

O esporte por ser um fenômeno internacional é capaz de atingir diferentes populações, de níveis distintos de renda e tradição esportiva. Enquanto o Produto Interno Bruto (PIB) nacional cresceu à taxa média de 2,25% de 1996 a 2000, esse segmento registrou aumento médio anual de 12,34% no período (PORTAL MARKETING ESPORTIVO, 2002).

No que diz respeito à qualidade de vida e bem estar, o brasileiro tem compreendido a importância da prática esportiva e os impactos positivos sobre o indivíduo. Em todo o mundo, identifica-se uma série de doenças associadas à falta de exercícios como a obesidade, dislipidemia, osteoporose e glicemia alterada. Desta forma, a atividade física é indiscutivelmente um elemento admirável para que os seres humanos tenham saúde e consigam obter melhoria na qualidade de vida. Além disso, outros benefícios podem ser atribuídos a uma prática regular de esportes, como o emagrecimento e maior bem estar psicológico.

A Educação Física é uma profissão essencial no campo da saúde, pois articula saberes de diversas áreas para gerenciar o cuidado com a saúde do cidadão. Como uma profissão histórica e que busca a melhoria da qualidade de vida dos indivíduos, contribui para a promoção, prevenção, recuperação e reabilitação da saúde em todos os ciclos da vida. Assim, esta preocupação cada vez maior com a prática de atividades está abrindo um amplo campo de oportunidades para Profissionais de Educação Física.

Confirmando este pressuposto, a International Health Racquet and Sportsclub Association (IHRSA, 2007), em pesquisa realizada, já coloca o Brasil na sétima colocação no que diz respeito a número de academias, ficando à frente de países como França, Japão e Holanda. Verifica-se que há mais brasileiros fazendo exercícios com orientação adequada em estabelecimentos como academias e clubes. De acordo com a Fitness Brasil (2007), em 2005 o faturamento das academias foi de 1,6 bilhões de reais e de todo o setor, que inclui ainda a indústria de equipamentos, atingiu a ordem de R$2,06 bilhões. Ainda afirma que, em número de academias, o Brasil só perde para os Estados Unidos.

Além disso, as especificidades e transformações que o mercado da saúde vem sofrendo demandam uma agilidade cada vez maior do profissional, um constante aperfeiçoamento, uma capacidade de tomar decisões e de gerenciar pessoas além de uma aproximação e incorporação contínua com as novas tecnologias. Diante dessa perspectiva, a demanda por um serviço de qualidade, acessível à população, exige dos profissionais da área de Educação Física uma diversidade de conhecimentos que fundamentem suas ações.

Seção vazia. Edite a página para adicionar conteúdo aqui.

Educação Física (Matutino e Norturno)
Matriz 2016.1
1º Semestre Teórica Prática C.H
Processos Biológicos 90 30 120
Estrutura Humana 60 60 120
Práticas em Educação Física I 30 30 60
Comunicação Profissional 80 0 80
Subtotal 260 120 380
2º Semestre Teórica Prática C.H
Aparelho Locomotor 60 30 90
Sistema Nervoso 60 30 90
Práticas desportivas I (Voleibol e Handebol) 30 30 60
Capoeira 30 30 60
Homeostase 60 30 90
Atividades Complementares 10
Subtotal 240 150 400
3º Semestre Teórica Prática C.H
Biomecânica e Cinesiologia 60 30 90
Avaliação Física 30 30 60
Fisiologia do Exercício 60 30 90
Motricidade e Desenvolvimento Motor 30 30 60
Sistema Circulatório e Respiratório 60 30 90
Atividades Complementares 10
Subtotal 240 150 400
4º Semestre Teórica Prática C.H
Atividades de Academia 30 30 60
Metodologia da Preparação Fisica 30 30 60
Educação e Comunicação em Saúde 30 0 80
Dança e Expressão Corporal 30 30 60
Práticas Desportivas II (Basquete e Futsal) 30 30 60
Atividades Complementares 10
Subtotal 230 150 390
5º Semestre Teórica Prática C.H
Prática da Musculação 30 30 60
Suplementação Nutricional e Atividade Física 60 0 60
Atletismo 30 30 60
Práticas Desportivas III (Ciclismo, Corrida, Triatlon) 30 30 60
Treinamento para Grupos Especiais 30 30 60
Lutas 30 30 60
Atividades Complementares 10
Subtotal 210 150 370
6º Semestre Teórica Prática C.H
Tendências no Esporte no Século XXI: Esportes Adaptados e de Aventura 60 0 60
Atividade Física e Esportiva para Portadores de Necessidades Especiais 30 30 60
Treinamento Pós-lesão 30 30 60
Programação de Integração Saúde Comunidade – PISCO 0 60 60
Atividades Física e Envelhecimento 30 30 60
Metodologia Científica 80 0 80
Atividades Complementares 10
Subtotal 230 150 390
7º Semestre Teórica Prática C.H
Estágio I 0 200 200
Trabalho de Conclusão de Curso I – TCC I 30 0 30
Optativa (Saúde e Meio Ambiente ou Libras) 80 0 80
Desenvolvimento Humano e Social 80 0 80
Gestão em Serviços de Saúde 80 0 80
Atividades Complementares 10
Subtotal 227 200 480
8º Semestre Teórica Prática C.H
Estágio II 0 200 200
Antropologia e Cultura 80 0 80
Desafios Conteporâneos 80 0 80
Trabalho de Conclusão de Curso II – TCC II 30 0 30
Subtotal 190 200 390
Total Geral do Cursos 1.820 1.250 3.200
Resumo
Disciplinas 2.680
Estágio 400
Trabalho de Conclusão de Curso 60
Atividades Complementares 60
Trabalho de Conclusão de Curso 60
Total Geral do Cursos 3.200
Aprovada pela Resolução CONSEPE nº 04/2015
Vestibular 22/10Use seu ENEMAgende sua prova

DETALHES

Duração: 4 anos

Turnos e Valores:

Salvador  – Campus Professor Barros
Matutino – R$ 798,00 **
Vespertino – R$ 798,00 **
Noturno – R$ 798,00 **

Feira de Santana
Matutino – R$ 581,96 **
Vespertino – R$ 532,53 **
Noturno – R$ 581,96 **

ONDE ESTUDAR

Salvador
Campus Prof. Barros
Av. Luiz Viana Filho 3146 – Paralela.

Feira de Santana
Rua Rio Tinto, 152, Santa Mônica,
Feira de Santana – BA.
(75) 4009-9121

VEJA TAMBÉM

  • Graduação Tecnológica
  • Graduação Semipresencial
  • EAD
  • Pós-Graduação
  • Cursos Técnicos

Saiba mais sobre o novo curso de Educação Física da UNIFACS

Preencha os campos abaixo
ENVIAR